15 maio, 2007

Carey Bell



Li essa semana no Blues Masters que o blues teve mais essa perda significativa. Carey Bell, um dos grandes mestres da harmônica, morreu no último dia 6 de maio, vítima de insuficiência cardíaca. Que ele descanse em paz.

Carey nasceu no dia 14 de novembro de 1936 na cidade de Macon, no Mississippi. Desde pequeno queria tocar saxofone, como seu herói na época, Louis Jordan. Porém, devido ao baixo poder aquisitivo de sua família, ele ganhou uma gaita de seu avô. Apesar de ter aprendido a tocar sozinho, desde cedo ele teve contato com os grandes gaitistas da época, como Big Walter Horton, Little Walter Jacobs e Sonny Boy Williamson II. Aos treze anos de idade, ele entrou para a banda de seu avô, a Lovie Lee's Blues Band. E foi justamente seu avô Lovie Lee que o convenceu a se mudar para Chicago, o berço do blues elétrico. Lá chegando, Carey e Lee se dirigiram ao Zanzibar Club, onde Little Walter, iria se apresentar. Em pouco tempo, Walter já ensinava o jovem Carey Bell todos os tricks de blues da harmônica.
No começo da décade de 60, a procura por gaitistas diminuiu e a procura por guitarristas cresceu consideravelmente, levando Carey a aprender outro instrumento para sobreviver. Ele então aprendeu com Hound Dog Taylor a tocar baixo elétrico. Como baixista ele tocou com Big Walter Horton, Muddy Waters, Earl Hooker, Robert Nighthawk, Eddie Taylor, Jimmy Dawkins e na Willie Dixon's Chicago Blues All-Stars. Durante o período em que tocou baixo com Horton, o mesmo o ensinava as artimanhas da gaita e pode-se dizer que Horton foi seu maior tutor.
Ele estava se saindo muito bem como baixista, porém sua paixão pela gaita era maior, e em 1969 ele assinou com a Delmark Records e lançou seu primeiro álbum solo, o "Carey Bell’s Blues Harp". Logo em seguida, no começo dos anos 70, ele integrou a banda de Muddy Waters, agora como gaitista. Em 1972 gravou com seu mentor o disco "Big Walter Horton With Carey Bell". Em 1973 gravou um álbum solo chamado "Last Night" para a ABC Bluesway. E em 1977 gravou "Heartaches and Pain" novamente pela Delmark.
Durante os anos 80, Carey continuou a gravar, mas sempre mais focado em seus shows. Depois da morte de Muddy Waters em 1983, ele excursionou extensivamente pelos EUA e pela Europa, com várias configurações de banda a fim de pagar tributo a Muddy e sua música. Essas bandas se apresentavam com os nomes de "The Legendary Blues Band", "Muddy Waters Tribute" ou ainda "Alumni Band".
Em 1990 ele se juntou a outros três grandes gaitistas, Junior Wells, James Cotton e Billy Branch para gravação de um disco: o "Harp Attack!", que foi um dos discos mais vendidos da Alligator Records e recebeu o prêmio W.C. Handy Award. Ainda na década de 90 ele gravou "Mellow Down Easy" (1991), "Deep Down" (1995) e "Good Luck Man" (1997). Todos esses discos mostram um Carey na sua melhor forma vocal, mesmo ele dizendo em entrevista, em julho de 1996, que não gostava de sua maneira de cantar ("I'm never satisfied with my music. Number one, I don't like my singing.")
Em 2004 Carey Bell lançou o álbum "Second Nature", gravado com seus filhos Lurrie Bell (violão) e James Bell (percussão). Seu último álbum foi lançado em 2007, também em DVD. Se trata do "Getting Up Live", que foi gravado também em parceria com se filho Lurrie.


Para download


Carey & Lurrie Bell - Dinasty



















Password:
bluestown.blogspot.com




Carey Bell, Billy Branch, James Cotton, Junior Wells - Harp Attack!





















Carey Bell - She's Worse
Carey tocava com muita energia sua gaita. E cantava com a mesma intensidade. O primeiro "baby" que ela fala nessa música acorda qualquer platéia sonolenta. Vídeo feito no American Folk Blues Festival em 1983, na Alemanha.




Carey Bell with Debbie Davis -
Mellow Down Easy
Video feito no Rockland Maine's Blues Festival. Essa tal Debbie manda muito bem na guitarra. E Carey Bell apesar da idade ainda detona na gaita.



Carey Bell & King Bees
Blues muito bem executado pelos King Bees, uma banda de blues/rock. Carey Bell, com sua eterna expressão de tristeza, mostra aos brancos como se faz um autêntico blues com gaita.

3 comentários:

Fernando disse...

Realmente uma perda muito grande para
o Blues...!!
meus sentimentos!
Blue to blues

lucavepe disse...

Poderia upar novamente o Cd Harp Attack?

Aguardo novas atualizações.

Obrigado!

Little Thin Jones disse...

Ok lucavepe. Link atualizado!