12 dezembro, 2007

Rory Gallagher

Sou um fã do bottleneck style, ou simplesmente slide. E certa vez, em uma conversa com meu irmão sobre isso, ele me disse para pesquisar a respeito de Rory Gallagher, um irlandês que tocava blues-rock e que detonava no slide. Pesquisei, vi, ouvi e fiquei fascinado, porque até então tudo que eu ouvia de slide era Muddy Waters, Robert Johnson e outros bluesmen do delta. O cara é fera.
Rory nasceu em Ballyshannon, Conty Donegal, sul da Irlanda, no dia 2 de março de 1948.
Aos 9 anos ele ganhou um violão de presente de seus pais e aprendeu a tocar sozinho. Aos 12 anos ele venceu um concurso de talentos na cidade de Cork e gastou todo dinheiro do prêmio na compra de uma guitarra. Três anos mais tarde ele compraria sua Fender Stratocaster 1961, que seria sua grande companheira durante toda carreira.
Em 1963 ele foi chamado para tocar na Fontana Show Band, que mais tarde mudaria o nome para The Impact. Essa banda conseguiu algum sucesso e eles chegaram a fazer algumas turnês pela Europa. Quando passavam por Londres, Rory teve a oportunidade de ver um show dos Rolling Stones pela primeira vez.
Três anos depois, Gallagher retornou a cidade de Cork e lá formou um trio, chamado The Taste. Pouco tempo depois eles se mudaram para Londres, onde assinaram com a gravadora Polydor e sairam em turnê pelo Canadá e EUA, abrindo os show do Blind Faith.
Em 1971 o Taste se desfez e Gallagher formou sua própria banda: The Rory Gallagher Band. E nesse ano seu sucesso alavancou. Ele lançou seu primeiro disco solo intitulado apenas Rory Gallagher. Logo em seguida ele lançou o segundo álbum chamado Deuce, que gravou da mesma forma como faria num show ao vivo. E no final do ano ele entrou em estúdio a convite de Muddy Waters para a gravação do disco London Sessions.
Ao todo ele lançou quase vinte álbuns. Os melhores, na opinião dos fãs, são os primeiros: Rory Gallagher (1971), Deuce (1971), Live In Europe (1972) e Irish Tour (1974). Além de Muddy Waters, Rory já participou nos discos de Jerry Lee Lewis, Chris Barber, Albert King, Albert Collins, entre outros.
Rory sempre foi uma pessoa humilde. Sempre se vestiu com camisas de manga comprida, jeans e tocou durante a vida toda com a mesma guitarra que comprou quando tinha 15 anos. E ele nunca foi adepto de pedais de distorção. Simplesmente plugava a guitarra direto no cubo e tocava. Seu estilo misturava uma técnica virtuosa e pegada do rock com a melodia e a simplicidade do blues.
Ele faleceu dia 14 de junho de 1995, após uma cirurgia.


Para ouvir:

Password para todos os discos:
lagrimapsicodelica

Rory Gallagher
Parte 01

Parte 02











Deuce
Parte 01

Parte 02











Live in Europe
Parte 01

Parte 02











Irish Tour
Parte 01

Parte 02









*A discografia completa de Rory Gallagher pode ser encontrada no excelente blog Lágrima Psicodélica.


Para ver:





Rory Gallagher - Too Much Alcohol
Nesse vídeo, feito em um programa de TV, Rory toca sozinho, com um violão Ressonator e simplesmente destrói as cordas com o slide. Um dia ainda consigo tocar assim...



Rory Gallagher - Bullfrog Blues
Vídeo feito num show na França, em 1980. Nesse vídeo, já com sua banda, ele toca em sua guitarra um legítimo blues-rock e faz um solo alucinante, pra terminar o show.



Rory Gallagher - Messin' with the kid
Versão blues-rock de Rory para a clássica canção de Junior Wells. Show gravado em 1994, um ano antes de sua morte.

8 comentários:

Lucas "Spider" disse...

Po mto show!

O cd dele com o Muddy é sensacional!

Vale mto a pena!


Abração Little Thin!

Alessandro disse...

Muito bom mesmo!!

Não me canso de ver Gambling Blues no festival da Ilha Wight, tocando com o Taste.

Como diz o Léo, é difícil entender porque ele não é tão conhecido!

abraços

Bento

Juca Pirama disse...

Conhece Duane Allman?
Pra mim é o melhor guitarrista de slide que já vi.

Ele tocou só nos dois primeiros discos de estúdio da Allman Brothers Band e no ao vivo "Live at Filmore", também da Allman Brothers.

Ele também tocou no Derek & The Dominos, onde ficou gravada uma jam session espetacular. Links no fireballmusic.blogspot.com.

Um comentário de Eric Clapton sobre Duane em sua autobiografia: "Foi o melhor guitarrista com quem já toquei."

Duane morreu em 1971.

Parabéns pelo trabalho no blog.


Jefferson

Little Thin Jones disse...

Lucas, eu tenho esse cd e nem sabia que o Rory tocava. Mas eu percebi que a guitarra é bem mais técnica que o estilão do Muddy. Pra mim, é o melhor cd do Muddy!

Bentão, não se esqueça de trazer o dvd pra gente curtir aqui, qdo vc vier.

Jefferson, conheço pouca coisa do Duane. Agora que vc citou, me interessei. Pro Clapton dizer isso, quem sou eu pra duvidar? É assunto pra um post futuro. Obrigado.

Lucas "Spider" disse...

Intaum somos dois meu caro.

CD sensacional, coloca ele ai pra galera tb.

Anônimo disse...

Pô pessoal,é bom saber que tem muitas
pessoas de bom gosto aqui.O som do Gambling Blues eu ouvi e vi a brilhante performance pela primeira
vez no DVD festival da Ilha Wight com
o Taste, muito bom mesmo!!!

Abração para os amantes do Blues e Rock "de qualidade" e parabéns pelo Blog.

Ademar

Anônimo disse...

Rory Galagher era aquilo que o Chacrinha diria: "está com tudo e não está prosa". O cara era um dos maiores músicos do planeta e era simples, simpático e humilde, ao contrário de muitos bostinhas por aí no mundo do rock e da pop music, que não fazem nada de tão relevante e se consideram o máximo...
Abraços, e parabéns pelo maravilhoso blog!
Ronaldo

Anônimo disse...

Rory Galagher era aquilo que o Chacrinha diria: "está com tudo e não está prosa". O cara era um dos maiores músicos do planeta e era simples, simpático e humilde, ao contrário de muitos bostinhas por aí no mundo do rock e da pop music, que não fazem nada de tão relevante e se consideram o máximo...
Abraços, e parabéns pelo maravilhoso blog!
Ronaldo