15 setembro, 2009

Big Joe Duskin - Down The Road A Piece


Excelente disco pra quem, assim como eu, gosta de blues tocado no piano. Ele foi gravado em 1998 numa apresentação de Duskin em um casa de shows de Viena, na Áustria, acompanhado somente por um baterista. A gravação, por ser recente, tem ótima qualidade.

Esse é o primeiro disco de Big Joe Duskin que ouço e percebi que ele tem uma ótimo pegada no piano, ora tocando slow blues, ora agitando nos boogies. Sua voz é poderosa, como a maioria dos pianistas de blues que conheço. Em certos momentos ele me lembrou o grande Memphis Slim.

Minhas músicas favoritas: a faixa de abertura, que dá nome ao disco, pela atmosfera diferente e pela maneira estranha que ele canta, praticamente contando uma história, a lenta "Betty and Dupree", a rápida "Cuban Sugar Mill" (impossível não mexer alguma parte do corpo no ritmo da música enquanto escuta), a ótima versão do slow blues "Going Down Slow", "Beat Me Daddy, Eight To The Bar" e a famosa "Got My Mojo Working".

Tracklist:

1. Down The Road A Piece
2. Roll 'Em Pete
3. If You Want To Be My Woman
4. Sixth Avenue Express
5. Betty And Dupree
6. Low Down Dog
7. Key To The Highway
8. Cuban Sugar Mill
9. Well, Well Baby
10. Boogie Woogie Prayer
11. Going Down Slow
12. Beat Me Daddy, Eight To The Bar
13. Tender Hearted Woman
14. Got My Mojo Working
15. I Got Tired
16. Blues Medley


*Disco encontrado na beira do lamacento rio Sava.

4 comentários:

ChiLLi!i!N|G)) disse...

OOOpa irmão, béla postagem.
Vou conferir com gosto esse som.

Thiago Luiz disse...

Rapaz, aqui deu bronca as duas vezes que tentei baixar.

Alguém conseguiu?

Matthew disse...

Hello,

Matthew from Christian Sonic here. I am writing this message to announce you that we are back online but we lost all our data. We have a new address which is http://christian-sonic.blogspot.com

Please change the old link to Christian Sonic from your sidebar with our new one.

Thank You,

Jan-Andreas disse...

Galera

som da pesada mesmo!
um dos melhores discos já postados!
vael a pena mesmo, o velho Joe é um mago do pianoblues, sensacional!

Abraços!